UMA REVOLUÇAO NECESSARIA

Compártelo con tu red

Entre poucas luzes e muitas sombras, 2022 assoma a face de um mundo indefinido e, para muitos, assustador que, sem a menor dúvida, revela claramente que a humanidade precisa, urgentemente, rever e mudar as bases de seu comportamento se realmente pretende compartilhar um futuro venturoso nos tempos que virão.

Es importante resaltar, una vez más, la definición del PNUMA -Programa de las Naciones Unidas para el Medio Ambiente- que subraya la imperiosa necesidad de una nueva economía que debe priorizar la mejora del bienestar humano y la igualdad social, al mismo tiempo que reduce significativamente riesgos ambientales y escasez ecológica. Se basa en tres pilares: es poco intensivo en carbono, es eficiente en el uso de los recursos naturales y es socialmente inclusivo”.

Ou melhor: Considerando nosso passado e presente, temos que alterar drasticamente nosso modo de vida e repensar os paradigmas que nortearão nossa civilização nos caminhos do futuro.     É natural que a passagem de um modelo predador – destruidor na sua essência, fincado desde o início do “modus vivendi” do homem na sua caminhada por nosso mundo azul, que foi exponencialmente acelerado nos últimos 200 anos – para um novo sistema, estruturado com diferenças tão significativas, não pode fazer-se do dia para a noite e, muito menos, sem resistências ferozes daqueles ainda aferrados tenazmente ao aparelho predominante de produzir riquez

Esse modo de fazer as coisas que, sem dúvida, é contrário à sobrevivência do planeta, marca presença em muitas das maiores corporações desse nosso mundo globalizado, que fazem unicamente do lucro a razão de sua existência e que, vale lembrar, para maximizar seus logros não vacilam em usar artifícios condenáveis que aceleram o desastre climático ignorando, convenientemente, os  eventuais danos colaterais originados – ambientais, sociais, econômicos, humanos, culturais – na esteira de suas ações.  

Assim, no afã de acumular, foram explorados de forma predatória bens e recursos, sem qualquer limitação e respeito, cegamente aferrados ao enriquecimento cada vez maior para consumir mais intensamente, esquecendo nessa volúpia que os recursos da Terra são finitos e que a Natureza passa, mais cedo ou mais tarde, sua fatura.

close

SUSCRÍBETE

¡Se parte de la
comunidad de
TodoLOGISTICA !


Compártelo con tu red

Deja una respuesta

Translate (traduzir) »