Cresce o transporte de carga vía trem no Brasil

Compártelo con tu red

O transporte ferroviário na América do Sul não tem alcançado o desenvolvimento que possui esse sistema, por exemplo, nos Estados Unidos ou na Europa, sem no entanto, em pequenos passos, ele chega ao esquema logístico da região.

Desde o lançamento da Belgrano Cargas em Argentina, do projeto do Trem Central no Uruguai como a mega iniciativa do Trem Bioceânico Central na Bolívia, Peru e o Brasil, a ideia de que o transporte ferroviário adicione mais volume de carga ao sistema logístico, está conquistando muitos adeptos.

E é justamente no Brasil que o volume de carga transportada cresce constantemente, já que, por exemplo, a empresa VLI que integra terminais, ferrovias e portos, registrou no acumulado do ano até agosto, um aumento de 16% em volumes de movimento na seção ferroviária de Açailândia (MA) para o Porto Nacional (TO) em comparação com o mesmo período de 2018, conforme indicado pelas fontes da empresa.

Soja, milho e farelo de Mato Grosso, o sul do Pará e fronteira agrícola de Matopiba (Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahía), bem como combustíveis e celulose são os principais produtos que tem sido transportados através de da ferrovia.

Nas palavras do Gerente Geral das operações da empresa, no Maranhão e Tocantins; Fabiano Rezende, o avanço do trem como apoio da atividade agrícola no Brasil é notório nos últimos anos e é uma tendência que permanece (e promete continuar assim) na atualidade, visando também o transporte multimodal no país.


Compártelo con tu red

Deja un comentario